SUDESTE CONCENTRA MAIOR ÍNDICE DE CASOS DE DENGUE

Ferraz de Vasconcelos apresenta maior número de infectados no Alto Tietê

Evelin Kamimura e Lucas Castro (3º A)

A incidência nos casos de dengue teve aumento no Brasil em 2015, e é superior em relação ao ano anterior.

De acordo com o Ministério da Saúde, neste ano foram registrados 745.957 casos de dengue no País, até a semana epidemiológica, que compreende o período entre 04/01/15 a 18/04/15. A região Sudeste teve o maior número de casos notificados, seguida das regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Norte. O número representa um aumento de 162% quando comparado ao de ano passado. Somente nos primeiros meses deste ano foram detectados 108,4 mil casos de pessoas infectadas.

A região do Alto Tietê obteve um aumento significativo em relação ao número de casos da doença. A cidade que se destaca entre os municípios da região é Ferraz de Vasconcelos. De acordo com a coordenação da vigilância epidemiológica de Ferraz, até o momento foram registrados 542 casos, no início deste ano; 85 foram confirmados.

O estudante de Publicidade e Propaganda da Universidade Mogi das Cruzes, Caíque Bertolini, 19, diz ter permanecido nove dias com o vírus. O Morador de Ferraz de Vasconcelos, descobriu que estava infectado quando apresentou os sintomas típicos da doença, como febre alta, dores de cabeça, fraqueza e náusea. Bertolini ficou em observação no Hospital Villa Lobos, em São Paulo, durante o período de sua recuperação. “Havia várias pessoas no local que também apresentavam os mesmo sintomas, por isso o atendimento foi precário e demorado”, conta.

A vigilância epidemiológica de Ferraz confirmou a contratação de um ônibus e uma van, para serem utilizados em ações de pulverização.  Além de contar com 50 agentes comunitários, a equipe ministra palestras e campanhas de prevenção. Apesar de existir um aumento no número de casos, não houve nenhum óbito ocasionado pelo vírus na região do Alto Tietê.

É necessário saber que…
A dengue assim como outras doenças parasitárias, é típica de países subdesenvolvidos. Para a prevenção da doença, é importante que haja uma maior conscientização da população, juntamente com os órgãos públicos responsáveis. A prevenção deve ser realizada periodicamente, não deixando água parada em recipientes que propiciem a reprodução da larva.

O mosquito pode atingir a fase adulta entre 2 e 3 dias, e seus os ovos podem sobreviver até 450 dias. Mesmo que o local no qual foi depositado seque, assim que entrar em contato com a água ficará ativo novamente. A participação da população é imprescindível na prevenção desses criadouros.

A complicação mais séria da doença é a síndrome de choque, caracterizada por grande queda ou ausência de pressão arterial, acompanhada de inquietação, palidez e perda de consciência. Uma pessoa que sofreu choque por conta da doença pode sofrer várias complicações neurológicas e cardiorrespiratórias, além de insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural, além disso, a síndrome não tratada pode levar a óbito. O vírus da dengue pode ser detectado já nos primeiros dias. O exame realizado para confirmar a doença é o de sorologia, ou teste molecular.

DENGUE

De acordo com dados do Ministério da Saúde, os casos tiveram um aumento significativo principalmente na região sudeste. Foto: Evelin Kamimura.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s